(62) 9236-5771 / (62) 9636-4838

Construindo sonhos...

Tópicos

  • Controle de Algas.


    Cuidados com a agúa do lago


    A água do meu lago de jardim ficou totalmente verde !!! O que devo fazer ??? Este é um problema que praticamente 99% dos proprietários de Lagos de Jardim deparam-se ao longo de sua experiência e é bastante comum ver o “Prazer” que um lago cristalino deveria propiciar transformar-se em total “decepção” para seus proprietários . O que ocorre nestes casos é a multiplicação desenfreada de determinado tipo de alga unicelular de coloração verde que fica em suspensão e confere ao lago o terrível aspecto de uma sopa de ervilhas . Para a resolução desse problema devemos primeiramente conhecer um pouco mais sobre o equilíbrio biológico de nosso lago e só então tomarmos medidas que visem à solução do problema . Existe uma combinação básica de elementos que favorecem o aparecimento excessivo de algas : Luz + Excesso de Nutrientes + Oxigênio = Algas. Com relação à presença de Oxigênio não há nada que possamos fazer, por razões óbvias . Portanto abordaremos os dois primeiros ítens acima apresentados (Luz e Excesso de Nutrientes) e algumas formas de controle eficaz dos mesmos visando o combate à causa do esverdeamento da água : Luz – Com relação à forte incidência de raios solares sobre a superfície da água, podemos contornar o problema instalando sombrites sobre o Lago o que em geral minimiza bastante o efeito das algas . Resta saber se o efeito estético do sombrite não comprometeria a beleza do lago como um todo.

    Superpopulação – este é outro fator agravante pois o excesso de matéria orgânica oriundo dos dejetos dos peixes e a amônia produzida pela respiração branquial dos mesmos resultará em nitrato e fosfato – fonte de alimento para as algas . Águas de Chuva trazidas por enxurrada – esta água em contato com a terra, ou na pior das hipóteses, em contato com fertilizantes químicos ou orgânicos utilizados em hortas, pomares e jardins circunvizinhos, carreará toda a sorte de nutrientes para o lago, provocando explosões de algas. Por esta razão é sempre necessária alguma espécie de parede ou elevação natural em torno do lago, que impeça a entrada deste tipo de detritos por ocasião de chuvas. Excesso de nitratos – é sempre recomendada a renovação parcial de parte da água, principalmente durante estações secas, tendo em vista que o Nitrato (um dos principais alimentos das plantas e das algas) é cumulativo e constitui-se no produto final da filtragem biológica (vide Ciclo do Nitrogênio).


    Excesso de Nutrientes Este problema pode ter uma ou mais causas, mas como regra geral, todo o excesso de matéria orgânica ou nutrientes químicos (em forma de NPK, por exemplo) que entram no lago em número superior à capacidade de filtragem e absorção do mesmo, acabam por gerar algas, sendo que as principais causas do excesso de nutrientes em lagos são : Excesso de alimentos (as sobras não aproveitadas pelos peixes acabam gerando um aporte excessivo de matéria orgânica, que resultam em algas) Alimentos de baixa qualidade - muitas pessoas utilizam-se de rações para peixes de corte (do tipo Pira) muito utilizadas em pesqueiros . Primeiramente este não é o alimento ideal para os peixes de seu lago de Jardim por possuir muita proteína e gordura que não são eficazmente digeridas pelos Peixes, provocando comprometimento da saúde dos mesmos . Além disso, esse tipo de ração esfarela-se rapidamente e turva a água, gerando nutrientes em excesso, que serão um banquete para as algas . Procure utilizar rações específicas para Peixes de Lago e se possível dê preferência às importadas que sujam bem menos a água .

    Fonte: Revista Aquarista Junior

    Desenvolvido por Paulo Batista (Paulo Cascata)